ALERJ - Frente Parlamentar Brasil China

Caso 

Alerjl

Empresa:
ALERJ - Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro
Ano / Período
2007
Participantes:
Sr. Samuel Malafaia (Silas Malafaia)
Realização:
Participação na fundação da Frente Parlamentar Brasil China da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.
Texto - Notícias Alerj 14/08/2007:
A Assembléia lançou a Frente Parlamentar Paraná-China para estreitar as relações comerciais entre o país asiático e o estado brasileiro. Durante o evento o vice-presidente da Frente, Alexandre Curi (PMDB), lembrou os 30 anos de reorganização dos sistemas produtivos chineses, que segundo ele, resultaram em oportunidades de traballho e renda para o povo chinês. “No breve espaço de uma geração, o que o mundo observa com assombro, é o renascimento de uma potência”, disse. Para o presidente da Frente, deputado Mohamed Ali Hamze (PMDB) - conhecido em sua base eleitoral, no Norte Pioneiro, como Mamede -, o relacionamento com a China faz com que o Brasil experimente lições importantes de desenvolvimento. “Eles podem nos ensinar muito. Além disso, o Brasil é o maior sócio do país na América Latina, o que justifica minha inicitiva.”Mamede propôs a Frente em parceria com a Câmara de Comércio e Industria Brasil-China. A instituição tem como presidente Charles Tang, que durante sua apresentação expôs números sobre o crescimento econômico da China. Em seguida, comparou-os aos números brasileiros e concluiu dizendo que “a parceria traz excelentes oportunidades para os dois países, daí a importância desse encontro.” Tang afirmou estar satisfeito: “a Câmara está em júbilo por ter Mamede e a Assembléia Legislativa ao nosso lado”. Li Jiaoyun, cônsul da China que tomou parte do evento, destacou os 33 anos de relações diplomáticas entre os países e parabenizou os presentes por serem “promotores ativos das relações sino-brasileiras. Para a cônsul, “China e Brasil são atualmente os maiores países em via de desenvolvimento, respectivamente, na Ásia e na América Latina.” Ela lembrou ainda que os países, embora geograficamente distantes, têm tarefas similares quanto à melhoria da vida do povo e à sobrevivência e prosperidade da indústria. Após discursar, Li Jiaoyun recebeu das mãos da deputada Bete Pavin (PMDB) a escultura do pinhão de ouro, símbolo máximo do Paraná. A cônsul também presenteou o Estado. Ela entregou a Mamede (PMDB) um vaso de porcelana chinesa. Compuseram ainda a mesa o deputado e líder do governo na Assembléia, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), o diretor-executivo da Câmara de Comércio Brasil-China, José Carlos Bom de Oliveira, o diretor dos Portos de Paranaguá e Antonina, Rui Alberto Zibetti e o coordenador do Centro Internacional de negócios da Fiep, Vinicius Gasparetto.