Outsourcing financeiro auxilia no controle das contas e apoia a gestão financeira de negócios

Artigo concedido pela Domingues e Pinho Contadores, empresa associada à Câmara Brasil-China.


 

Outsourcing financeiro auxilia no controle das contas e apoia a gestão financeira de negócios

 

image001 1

A performance de qualquer negócio está diretamente ligada à gestão financeira, que
deve ser cada vez mais eficiente e gerar indicadores precisos e confiáveis que possam
servir de base para uma avaliação global e estratégica do momento da empresa.
Administração de contas pagar e a receber, acompanhamento do fluxo de caixa, de
contas bancárias e aplicações são ferramentas fundamentais para a manutenção de
uma gestão saudável.
De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cinco
anos após a criação, mais de 60% das empresas encerram as atividades. Entre os
fatores que levam à extinção, está a constatação da inviabilidade financeira do
negócio.
Encontrar o equilíbrio das contas pode ser um desafio. A realidade é que muitos
empreendedores não conseguem formar uma equipe para o controle das finanças e
outras empresas, por estratégia, preferem manter o foco em seu core business e
recorrem ao outsourcing financeiro.
Tanto para os negócios de pequeno ou grande porte, é possível traçar pontos que
devem ser levados em conta para uma gestão financeira sempre positiva. Em ambos os
casos, cabe definir o conjunto de ações que serão empregadas para verificar se o
planejado está sendo executado e o que pode ser feito para a correção de possíveis
falhas.

Manter a clareza sobre a situação do negócio
Mapear a situação financeira da empresa é o ponto primordial. Neste sentido, é
preciso pensar de maneira abrangente, avaliando também a situação do segmento do
mercado em que atua, como se posiciona neste segmento, quais são os processos que
impactam as finanças positiva e negativamente, entre outras ações.
Custos, despesas, investimentos, vendas, capital de giro, impostos, índices econômicos
e outros aspectos precisam ser avaliados. Esse tipo de levantamento abastece o
empresário de informações essenciais que irão apontar com quais recursos pode
contar, o que precisa ser cortado para garantir a estabilidade do negócio e como o
ambiente externo vem impactando a gestão.

Analisar a situação da empresa de forma permanente

Não basta avaliar cenários somente no momento de abertura da empresa ou traçar
um panorama das finanças de forma não periódica. A avaliação do desempenho e o
monitoramento devem ser constantes, pois só assim será possível definir e redefinir as
estratégias que levem aos melhores resultados. Assim, mais do que controlar as fontes
de receitas e despesas, é preciso, de forma permanente, promover análises criteriosas
dos dados financeiros.

Medir para gerenciar
Quando a empresa não consegue mensurar o que ocorre em cada processo, não é
possível identificar os “gargalos” que impactam a performance. Por isso, é necessário
investir em medidas capazes de auxiliar no gerenciamento das operações, otimizando
a administração dos recursos. É preciso medir de forma eficiente o fluxo de caixa, o
custo da folha de pagamento, o peso da opção tributária, entre muitos outros
aspectos.

Enxergar números além do fluxo de caixa
Mais do que trabalhar com informações como gastos e lucros, é estratégico avaliar
dados como a origem das entradas, que fornecedores consomem um significativo
volume financeiro da empresa. Esses dados também são importantes para o
planejamento, pois podem apontar problemas, por exemplo, se as receitas da empresa
dependerem de um setor de negócio que enfrenta uma crise.

Investir no controle financeiro
Investir no controle das finanças é fundamental para mapear as movimentações da
empresa. Isso pode ser feito por meio do outsourcing financeiro, uma solução que hoje
é viável para negócios de pequeno a grande porte.
Com as finanças devidamente organizadas, forma-se uma base de consultas para a
tomada de decisões por meio de uma gestão preventiva e proativa, evitando
manifestações puramente reativas e prejudiciais aos objetivos definidos. Manter as
finanças sob controle permite que os gestores realizem ajustes e investimentos de
curto a longo prazo com mais segurança.

Entender quais são os principais métodos para o controle financeiro
O empresário precisa estar atento às formas de controlar as finanças do negócio. De
uma maneira geral, este controle abrange processos como:

 Administração de contas a pagar e a receber
 Conciliação de contas
 Gestão de aplicações financeiras
 Gestão de fluxo de caixa
 Gestão de orçamentos
 Abertura de contas bancárias
 Reportes financeiros
 Fechamento de operações de câmbio

Na Domingues e Pinho Contadores, empresas nacionais e estrangeiras encontram
soluções customizadas de outsourcing financeiro que atendem a negócios de portes e
segmentos diversificados. Estes serviços compreendem administração de contas a
pagar e a receber, fluxo de caixa, controle de contas bancárias e aplicações, entre
outros aspectos importantes que amparam os clientes na gestão financeira de seus
negócios.

Saiba mais em: www.dpc.com.br